quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Revistas, vistas, ta.

Alguém aqui já parou pra ler uma revista de moda? Mas ler mesmo, realmente prestar atenção nas palavras que eles usam, na escolha do vocabulário e principalmente no conteúdo das matérias? Vocês conseguem terminar de ler a revista inteira? Eu, sinceramente, não. 
Olho os editoriais, admiro as formas, o design, a criatividade das roupas. Leio uma entrevista ou outra, porque devo admitir que, às vezes, há personalidades relevantes nas edições. Porém, "Esqueça vermelho, compre logo a sua saia laranja é o novo pretinho básico da estação" "Louboutins azuis incríveis que combinam perfeitamente com a jaqueta Dolce da última coleção resort", são frases constantes nas revistas que me fazem pensar se realmente isso "está na moda", ou não é apenas a vontade dos anunciantes que determinam o que aparecerá nas folhas das poderosas maganizes, que ditam, literalmente, ditam o que consumidoras frenéticas lutarão para ter em seu armário, e depois na memsa velocidade que a roupa entrou, sairá para dar lugar a uma nova tendência. 
Afinal, o que é estar na moda? Por que não vemos matérias sobre o tema? Como uma coleção vai às passarelas? Ok, tem muito o lado comercial envolvido, mas o estudo social não deixa de ser parte relevante, e por que não, essencial. Um desfile que influenciará dezenas de cabeças não é apenas um surto criativo do estilista, é muito mais. Há um estudo da sociedade e dos acontecimentos que a influenciam, o que a vida das pessoas permite e deseja? A história da moda é fascinante para mim, como os vestuários foram os símbolos de muitas transformações sociais e como é totalmente possível estudar a história da humanidade através das roupas utilizadas em cada época. A calça inserida no armário das mulheres, significou a luta e a vontade da independência da mulher frente aos homens que as reprimiam, o New Look de Dior que marca a volta da feminilidade. Essas histórias sim são fascinantes. 
E não devemos pensar que a história acabou e que o que nos resta é reviver de releituras do passado. Inspirações dos anos 60 são ótimas, mas nossa história é viva, a moda é viva. Por que os anos 70 estão voltando com tudo ultimamente? Será que é por que a moda hippie representa essa onda de paz e amor que precisamos? Esta vontade de mudar o mundo que os jovens parecem estar reconquistado, com as lutas na Espanha, no mundo árabe e até mesmo no Brasil de maneira mais tímida.  
Cada tendência tem o seu lugar no espaço e tempo, e faz sentido olhar com novos olhares.
Agora, as revistas de moda serem ditadoras de opiniões, por favor, não vivemos disso. Em uma só página um look montado custar mais de 3000 reais. Isso é normal? Em que mundo isso é normal, que eu ainda não conheço? 
Devo admitir que alguns luxos me fazem feliz, embora isso, aos poucos, esteja diminuindo. Assumo também que fui uma consumista assídua, e que hoje, cada dia mais, me parece triste tudo isso.
Continuo amando a moda, admirando efeitos. É isso, o efeito visual de uma foto, uma composição que faça os olhos brilharem, são arte para mim. Mas se para isso, direitos humanos, como o escândalo da Zara deste mês, forem necessários, prefiro ficar apenas admirando croquis. 


























Ideias e opiniões que não espero que sejam totalmente lidas, nem totalmente compartilhadas. Simplesmente penso em certas coisas que não consigo deixar apenas na cabeça, preciso escrever para tornar real, a partir do momento que registamos algo, esse algo passa a existir. 

I'm gonna translate the text in a near future. At least, gonna try.

9 comentários:

  1. Oi Nathy .. nossa quanto inspiração .. to orgulhosa (rsrsrsr) .. confesso que NUNCA li uma revista de moda .. só olho os looks e pronto ... tenho a desculpa de não ser um assunto que me interesse muito .. afinal vc mesma disse: O que é estar na moda!?

    eu faço minha propria moda e amo meu estilo, confesso que vejo certas peças em alguns que acho que ficaria demais em mim ... mâââââssssss coragem me falta !! kkkkkkkkkkk

    ah, passa njo meu blog que tem uma campanha bem engraçada lá ... kkkkkkkkkkk (vc vai intender)!

    bjs Lindaaa !!

    www.comoandathaisbelo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Vc está mais do que certa em expor sua opinião!!

    Flor, te mandei um email há um tempinho, vc recebeu? to esperando a resposta!!

    bjooo
    http://castro-pri.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. .......
    Sem palavras...
    Não quero ser uma daquelas que concorda com tudo, mas preciso dizer que concordo com tua forma de pensar. Realmente, não é nas revistas que lemos sobre o que é estar na moda, de verdade. Se pararmos para pensar, no fundo, somos sim vítimas - mesmo que em pequenos detalhes - daquilo que alguns nos dizem ser o "It" da estação.
    O texto, além das ideias, ficou incrível! Parabéns!

    Beijo!!!

    http://seguindotendencias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. O texto ficou incrível, você falou e eu concordo com cada vírgula!
    Bjs, Thá.
    http://consumisse.blogspot.com
    @thaharaujo

    ResponderExcluir
  5. Na...
    Eu também não sou de ler muito, até porque moda pra mim, vai muito pelo meu estilo e humor!
    Mas adorei o texto..

    Beijão.
    natyfigueiredo.com

    ResponderExcluir
  6. thank you so much for your comment dear, keep your eyes open, cause i´m planing on putting up a song in my blog soon :)
    i love all of these skirts below, they are gorgeous!

    xx love from London

    ResponderExcluir
  7. "a partir do momento que registamos algo, esse algo passa a existir."

    disse tudo, e que texto heim, muito bom você expor sua opinião.

    ResponderExcluir
  8. Demais o texto...
    Beijo e boa semana!!!!
    Helena

    ResponderExcluir
  9. revista de moda pra mim se resume em imagens. ahiaohaio
    tem tanta coisa futil que me desanima :/

    adorei o teu texto, muuuuito bom!
    beijos

    ResponderExcluir